Category: scrum

Manutenção do Sprint Backlog pelo Product Owner

PProduct Owners (Donos do Produto ou PO) tem responsabilidades diárias com o time de desenvolvimento como revisão, planejamento, detalhamento, e discussões sobre a visão do software. Product Owner são responsáveis pelos requisitos de software (Epics, Features, Stories). Esta responsabilidade compreende ponta-a-ponta no ciclo de vida do software. Os requisitos de software mais granulares são comummente chamados Stories em um projeto que utiliza metodologia ágil (Scrum, SAFe, DaD, …).

Neste post vou comentar sobre a rotina de um PO. Os exemplos são reais e mostram como é a prática em um ambiente de projetos ágeis. Você terá que adaptar para o seu contexto. Aqui temos o conceito como MVP, Scrum, Kanban, SAFe, Comunicação Assíncrona, Times remotos e multiculturais.

O primeiro tópico é sobre a rotina do PO. Mais especificamente a rotina de acompanhamento das Stories sendo desenvolvidas pelo time.

Rotina Matinal do PO

Minha rotina quando estou usando o chapéu de PO é a sequinte:

  1. Verificar se existe alguma dúvida ou impedimento (On Hold or Blocked). 
    1. Responder ou direcionar a melhor forma de resolver o assunto.
    2. Reorganizar Stories e indicar prioridade das Stories (On Hold) sobre novas Stories no backlog, caso necessário.
  2. Verificar o que está pronto (In Review).
    1. Caso o teste resulte em Bugs ou Comportamentos não esperados então é direcionado para um desenvolvedor para a correção prioritária do cenário.
    2.  Caso o teste resulte em novos casos não especificados anteriormente é criado novas Stories para o proximo Sprint.
    3. Caso tudo está como esperado é respondido um OK :-) .
    4. Code-Review pode ser aplicado aqui, caso tenha ferramentas como BitBucket ou GitHub Enterprise isto pode ajudar muito.
  3. Verificar Backlog
    1. As prioridades continuam as mesmas?
      1. Caso Sim, então não é necessário mexer nas prioridades.
      2. Caso Não, então é necessário mover as Stories mais importantes para o topo da lista do backlog.
    2. Existem tarefas até o fim do Sprint?
      1. Caso sim, garanta que estas Stories tem os detalhes necessários (descrição, diagramas de sequencia, dependências).
      2. Caso não, Verifique com a equipe se é importante adicionar mais Stories no backlog.

Com os passos acima o PO pode ajudar o time a iniciar o dia de desenvolvimento de software sem impedimentos e alinhados com os objetivos do sprint. O proximo passo é a preparação das próximas iterações (Sprints), caso queira dicas sobre este ponto me mande uma mensagem.

Ultima alteração: 26 Nov 2017

Gostou? útil? Então por favor faça um Like, Retweet, Share ou comentário no Twitter,  ou LinkedIn.

Retrospectivas Ágeis Agile Brazil 2013

O workshop de retrospectivas ágeis com Paulo Caroli e TC Caetano foi uma imersão prática que mostrou o real propósito desta atividade, que é essencial em projetos. Quem tiver a oportunidade de participar não irá se arrepender.

A seguir coloco meu ponto de vista sobre retrospectivas e um pouco do que aprendi no workshop.

Seja ágil no seu dia a dia

Utilizo o agileretroactivities.blogspot.com.br e o funretrospectives.com sempre como referência sobre retrospectivas e facilitação ágil. Você encontra dentro do blog o dia a dia do Caroli e do TC usando facilitação como pedra fundamental nos projetos. Um blog super prático, um handbook.

Retrospectivas é prática

Saber facilitar uma retrospectivas necessita de preparação, mas isto não significa fazer uma apresentação com slides.

O importante é: focar nas pessoas! e escutar! O kit de retrospectivas ágeis do Caroli/TC pode te ajudar a planejar as retrospectivas. Este kit é extenso e conta com mais de 33 atividades diferentes, divididas por tipos como energizer; norming; data gathering.

Workshop Agile Retrospectives Paulo Caroli and TC Caetano

 

Sugiro que você escolha uma atividade aqui e “rode” com seu time. experimente sempre.

Lembre-se da preparação que é muito importante!!! Retrospectivas sem propósito é desperdício. Uma leitura legal sobre desperdício é o livro REWORK!

Como eu Gorski faço minhas retrospectivas?

Nos times que facilito pela primeira vez retrospectivas eu utilizo a seguinte agenda:

  1. Prime Directive ,  Um ponto muito importante aqui! A directiva primaria contextualiza a atividade e deixa as pessoas mais vontade. Leia esta directiva em voz alta para todos, no inicio da reunião.
  2. ZIP ZAP ZOOM, este é para acordar o pessoal! :) muito bom este energizer!!! segue a foto do Caroli rodando ela no palco do Agile Brazil 2013 em Brasilia:Icebreaker - ZipZapZoom Agile Brasil 2013
  3. Open the box , Esta parte é onde o time mostra o propósito da retro. Acho esta atividade muito completa para times iniciantes.
  4. Feedback e ROI , para finalizar. Entenda se o pessoal gostou ou não da atividade.

Conclusão,  Opinião e Recomendação:

Workshop de Retrospectivas (Kit de retrospectivas ágeis) do Paulo Caroli e do TC Caetano é extremamente recomendado. Isto mesmo que você já tenha experiência prévia com metodologias ágeis(Scrum, XP, SAFe, ScrumXP, Lean Software Development).

Aprendi muito sobre “foco em pessoas no lugar de processos e ferramentas” , e assim vou desvendando como interpretar o manifesto ágil.

Quer participar? O proximo é em dezembro no BA Brazil: http://babrazil2013_preconf_thoughtworks.yubi.me

Caso queira aprender mais um livro que já li e recomendo é o The Retrospective HandBook do Patrick Kua (kindle).

No seguinte link tem as outras fotos do evento: http://www.flickr.com/photos/gorski/

Gostou? De sua opinião! Escrevi também sobre o curso de CSM Certified Scrum Master da K21.